sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Surdos


é um absurdo...
somos induzidos
 a tudo
comoagir, 
como vestir,
 como comer,
 o que fazer 
no trabalho e lazer...
como deve ser sua casa, 
seu carro
sua forma de falar 
e se comportar
é um absurdo pensar
 mais absurdo ainda
acreditar!

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Meu casaco de veludo...

queriam
me tomar
tudo...
e o frio assoma...
este desgosto d'alma
em clausura.

busco a ventania
e parto
em dois...
não há mais nada
nesta
cinzenta
sala!

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Meu chapéu

Queriam arrancar-me
as vísceras
os olhos
queriam trucidar-me
despedaçar
esquartejar
Queriam mesmo
tirar fora
meu coração
minha alegria
meus sonhos
e fantasias
Queriam
e não podiam
Tentavam
e odiavam
amargavam-se
encharfundavam-se
em seu lodo
em seu fel
e Eu
alegre ia
pela estrada a fora.

Assado

Alguns se matam
outros se aniquilam
torturam
infectam
empanturram...
Eu?
esqueço
adormeço
recomeço
e vou
e vou
e voo.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

assim

babava
suava
dizia
sem pena
a cena
acendia
rodopiava
acenava
plumava
louca
e
serena
amava e amava e amava
dos pés
até
a última
latitude

e começava
tudo
de novo
assim
assim
assim...

Desdita

Adeus,
ó, deus!
que não existe em mim
nem aqui
nem na China
nem onde
repousei.